RESULTADOS DO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL SOBRE TERMINAL NO BARREIRO SÃO BOAS NOTÍCIAS

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, considerou serem "boas notícias" que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) ao futuro terminal de contentores do Barreiro defenda a continuidade do projeto, o qual só avançará com investimento privado.

"Temos boas notícias relativamente ao novo terminal do Barreiro porque a avaliação de impacto ambiental, que agora avança para uma nova fase, tem bons resultados", sublinhou a governante, quando questionado pelos jornalistas acerca deste processo, durante uma visita às obras do novo terminal de cruzeiros em Santa Apolónia, em Lisboa.

O EIA, que estará em consulta pública até 16 de junho, analisa a localização do novo terminal de contentores avançando para o rio a partir da frente ribeirinha no território do Parque Empresarial da Baía do Tejo, no concelho do Barreiro (distrito de Setúbal), e defende um "balanço favorável à prossecução do projeto", referindo que os impactos positivos "parecem contrabalançar os aspetos mais negativos".

A ministra do Mar acrescentou que tudo aponta para que o projeto tenha sustentabilidade financeira, económica e ambiental, mas a sua viabilidade e execução dependem do aparecimento de investidores privados.RESULTADOS DO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL SOBRE TERMINAL NO BARREIRO SÃO BOAS NOTÍCIAS

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, considerou serem "boas notícias" que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) ao futuro terminal de contentores do Barreiro defenda a continuidade do projeto, o qual só avançará com investimento privado.

"Temos boas notícias relativamente ao novo terminal do Barreiro porque a avaliação de impacto ambiental, que agora avança para uma nova fase, tem bons resultados", sublinhou a governante, quando questionado pelos jornalistas acerca deste processo, durante uma visita às obras do novo terminal de cruzeiros em Santa Apolónia, em Lisboa.

O EIA, que estará em consulta pública até 16 de junho, analisa a localização do novo terminal de contentores avançando para o rio a partir da frente ribeirinha no território do Parque Empresarial da Baía do Tejo, no concelho do Barreiro (distrito de Setúbal), e defende um "balanço favorável à prossecução do projeto", referindo que os impactos positivos "parecem contrabalançar os aspetos mais negativos".

A ministra do Mar acrescentou que tudo aponta para que o projeto tenha sustentabilidade financeira, económica e ambiental, mas a sua viabilidade e execução dependem do aparecimento de investidores privados.

NL APP

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA