PORTO DE LISBOA REGISTA AUMENTO DE 219% NO TRANSPORTE FLUVIAL DE MERCADORIAS


Nos primeiros 5 meses deste ano os sinais de retoma da atividade do Porto de Lisboa fazem-se também sentir no transporte de mercadorias por via fluvial, que registou um impressionante aumento de 219% na carga movimentada, face ao período homólogo de 2016, atingindo-se o meio milhão de toneladas.

Este aumento da procura pela via fluvial deve-se principalmente ao crescimento consolidado das exportações de clínquer, sendo esta movimentação assegurada por batelões a partir da CIMPOR, em Alhandra, para navios fundeados no “Mar da Palha”, com destino maioritário a países da Africa Ocidental. Destaque, ainda, para a contribuição dada pelo aumento registado, no mesmo período, no tráfego fluvial de granéis sólidos alimentares entre terminais portuários, com um incremento de 115,7% nas toneladas movimentadas.

O rio Tejo, enquanto via de transporte fluvial, permite assegurar por meio de barcaças e batelões, a movimentação de carga  de exportação/importação entre terminais portuários e os navios fundeados ao largo, bem como a movimentações de carga entre terminais portuários sendo esta última o que, nas estatísticas oficiais, se designa como “tráfego fluvial”.PORTO DE LISBOA REGISTA AUMENTO DE 219% NO TRANSPORTE FLUVIAL DE MERCADORIAS

Fonte: NL APP

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA