INVESTIMENTO PÚBLICO DE 7,38 MILHÕES EUROS NO PORTO DE AVEIRO
LANÇADO CONCURSO PÚBLICO PARA CONSTRUÇÃO DE CAIS ACOSTÁVEL NO PORTO DE AVEIRO
Esta segunda-feira, 22 de julho, foi publicado em Diário da República e também no Jornal Oficial da União Europeia o anúncio do concurso público internacional para a construção de um cais acostável de navios no Porto de Aveiro.
O cais destina-se a servir a Unidade de Produção de Estruturas Metálicas Offshore da ASM Industries, uma sub-holding da A. Silva Matos, unidade situada no Porto de Aveiro.

O preço base do procedimento é de 7.380.000.00 EUR, tendo sido fixado o prazo máximo de execução de 330 dias.
O Processo de Concurso encontra-se disponível, na plataforma eletrónica, através do endereço http://www.anogov.com/op-portoaveiro/faces/app/dashboard.jsp, onde pode ser acedido, mediante registo prévio e respetiva password de acesso, bem como na sede da APA - Administração do Porto de Aveiro, S.A., onde pode ser consultado, durante os dias úteis das 09h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30 até ao termo do prazo fixado para a apresentação das propostas.

Os interessados poderão apresentar propostas até às 19h00 do próximo dia 30 de agosto de 2019, sendo obrigados a mantê-las pelo prazo mínimo de 90 dias a contar do termo do prazo para a respetiva apresentação.

Consulte aqui o anúncio (Procedimento n.º 7710/2019)

Recorde-se que a 25 de Novembro de 2017, em cerimónia presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, se procedeu à assinatura do contrato de concessão para a construção e instalação de uma Unidade de Produção de Estruturas Metálicas Offshore situada no Porto de Aveiro.
O contrato então assinado integra-se na Estratégia do Governo para o Aumento da Competitividade Portuária- Horizonte 2026 que o Ministério do Mar lançou em 2016, sendo um projeto estratégico para a concretização de um Cluster Nacional de Energias Renováveis Offshore.

A nova unidade produtiva, que já se encontra pronta a laborar, representa um investimento de 29 Milhões de euros, destinando-se à produção de torres eólicas, peças de transição e fundações offshore. Vai gerar a criação de 105 postos de trabalho.

A localizaçao do Porto de Aveiro e a possibilidade de usufruir de um cais de uso privativo são fatores de competitividade a relevar, sabendo-se que devido às dimensões e peso destes elementos os custos logísticos representam, aproximadamente, 20% do custo no caso de um aerogerador. É pois muito relevante a localização num porto, permitindo eliminar o custo de transferência entre o local de fabrico e o ponto de embarque para efetuar o transporte até ao local da instalação.

Fonte: Portos de Portugal

© APIBARRA 2007 - Todos os direitos reservados   |   Produzido por ETNAGA